5 fatos sobre a maior lua de Netuno

Foto: (reprodução internet)

Nos confins de nosso sistema solar está o gigante de gelo Netuno. Desprovido de vida, açoitado por ventos supersônicos e muito frio, este planeta não brinca.

O gigante azul Netuno não só tem 6 anéis, mas também 13 luas conhecidas, então não é de se admirar que tenha sido referenciado uma e outra vez na ficção científica e na cultura pop, desde Dr Who a Futurama.

#1 De todas as luas de Netuno, Tritão é a mais intrigante.

Triton has seasons, and they’re longer than you’d expect.
Foto: (reprodução internet)

Com um diâmetro colossal de 1.682 milhas (2.700 km), não é apenas a maior lua de Triton Netuno, é a 7ª maior lua e o 16º maior objeto conhecido em nosso sistema solar!

Descoberto pelo astrônomo britânico William Lassell em 10 de outubro de 1846, o Tritão é tão grande que foi encontrado apenas algumas semanas depois que o astrônomo francês Alexis Bouvard descobriu o próprio Netuno. Esta lua não é apenas grande, mas também tem mais de 99,5% da massa total de todos os corpos conhecidos que orbitam Netuno.

Mais do que apenas uma grande lua, Tritão tem seu quinhão de características bizarras e intrigantes.

Oficialmente, Tritão era simplesmente conhecido como o satélite de Netuno até que uma segunda lua, Nereida, foi descoberta orbitando o planeta em 1949.Enquanto Netuno recebeu o nome do deus romano do mar, Tritão recebeu o nome de um deus grego.

Embora possa ser confuso no início, na verdade é bastante apropriado, já que Netuno é o equivalente romano do deus grego Poseidon, que por acaso é o pai de Tritão na mitologia grega.

De acordo com as diretrizes da União Astronômica Internacional, não apenas por aí, já que: todas as luas de Netuno têm o nome de personagens da mitologia romana ou grega.

#2 Tritão tem temporadas longas.

Apesar de Tritão orbitar o planeta mais distante de nosso sistema solar, o sol ainda consegue fazer sentir sua presença.

Em 2010, usando o grande telescópio do European Southern Observatory no Chile, os cientistas confirmaram a teoria de que Tritão tem estações. Naquela época, observou-se que o verão estava bem encaminhado, com o solstício de verão ocorrendo em 2000.

Durante o verão de Tritão, a atmosfera fica mais espessa devido à luz solar mais direta, enquanto no inverno a atmosfera que é composta principalmente de nitrogênio, metano e monóxido de carbono se condensa e cai como neve.

Se você não acha que isso é loucura, veja só: as temporadas de Tritão duram 40 anos!

Então, da próxima vez que você estiver prestes a reclamar sobre o verão demorando muito para terminar, pense novamente!

#3 Tritão tem uma crosta congelada.

Os 40% de Tritão que foram mapeados até agora estão cobertos por uma camada congelada de nitrogênio.

Devido a esse conhecimento, foi calculado que é extremamente improvável que o restante da superfície de Tritão seja diferente.

Embora a camada de gelo seja principalmente composta de nitrogênio congelado, ela também consiste de dióxido de carbono congelado e gelo antigo normal.

A natureza gelada do Tritão é a causa de seu alto albedo, o que significa que ele reflete entre 60-95% da luz que atinge sua superfície.

Como ponto de referência, nossa lua reflete apenas 11-12% da luz.

Imagine estar na superfície de Netuno e ver uma lua cheia que é 10 vezes mais brilhante que a nossa!

#4 Vulcões de gelo são reais e encontrados em Tritão.

Sim, você ouviu direito, vulcões de gelo.

Os vales de fenda e cristas de pressão que marcam a superfície da lua, evidenciam que, muito provavelmente, há atividade tectônica e vulcânica contínua em Tritão.

Esta atividade resulta em processos geológicos endogênicos que são, subsequentemente, a causa da multidão de vulcões de gelo espalhados pela superfície.

Conhecido, tecnicamente,  como criovulcões, são vulcões não tão estranho quanto você esperaria.

Com exceção de um expelindo lava derretida e o outro descarregando gelo de água e amônia, os vulcões de gelo e os vulcões de lava encontrados na Terra são quase idênticos em natureza.

Leia também: Cientista criam protótipo que gera energia através das sombras

#5 Em Tritão, gêiseres lançam nitrogênio na atmosfera.

Tritão não tem apenas vulcões de gelo, mas também gêiseres de nitrogênio. Esta forma de gêiser não é muito diferente das encontradas em nosso próprio planeta.

Na Terra, os gêiseres podem ser encontrados em regiões com atividade vulcânica, onde o magma escaldante aquece uma piscina natural de água, criando uma fonte termal.

Ocasionalmente, a água subterrânea é aquecida tanto pelo magma que se transforma em vapor. Esse vapor então irrompe das fontes termais, lançando um jato de vapor e ar quente com ele.

Os gêiseres de Tritão são um pouco diferentes, já que em vez de vapor e água fervente, eles expelem nitrogênio. A forma como isso acontece também é um processo diferente.

Os gêiseres de nitrogênio de Tritão são encontrados em seu ponto sub-solar, onde os raios solares são mais concentrados.

Nesta região, a camada de nitrogênio congelado que reveste a lua é derretida pelo calor dos raios do sol a tal temperatura que não apenas o nitrogênio começa a derreter sob a superfície, mas começa a ferver!

Este nitrogênio fumegante então se acumula a um ponto que irrompe através da crosta congelada, lançando nitrogênio e amônia para o alto da atmosfera da lua!

Mas isso não é tudo: teoriza-se que essas erupções podem durar até um ano terrestre!

Em conclusão

Esses cinco fatos são apenas algumas das muitas coisas fascinantes e bizarras que sabemos sobre o Tritão, e a maioria deles foi obtida de um sobrevoo da Voyager 2 em 1989.

Se você pensar sobre isso, aprendemos tudo isso com equipamentos disponíveis em 1989, quando seu computador doméstico comum usava disquetes que armazenavam no máximo 1,2 MB de dados!

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: The Fact Site