A melhor forma de rastrear alguém: pela sua trilha de laxantes.

ANÚNCIO

Como você segue uma trilha com mais de 200 anos, quando até os mapas que usavam são incertos? Você procura depósitos históricos específicos. E os famosos exploradores da Compra da Louisiana, Lewis e Clark, fizeram alguns muito incomuns.

Um ano depois que o presidente Thomas Jefferson comprou um lote de terras dos franceses em 1803, ele enviou Meriwether Lewis e William Clark para dar uma olhada no que exatamente ele comprou. 

ANÚNCIO

Os dois comandaram uma expedição que começou em St. Louis e seguiu para a costa do Pacífico. Algumas partes de sua trilha são bem conhecidas, enquanto outras permaneceram perdidas para os historiadores por anos.

 As pessoas sabiam aproximadamente onde Lewis e Clark acamparam, mas não conseguiram encontrar os locais reais. E mesmo que eles se deparassem com um antigo acampamento, era difícil dizer quais campistas de verdade haviam feito esse fogo, ou cortado aquela árvore, ou cavado aquela latrina.

A melhor forma de rastrear alguém: pela sua trilha de laxantes.
Foto: (reprodução/ internet)

Eventualmente, os pesquisadores encontraram algumas informações que ajudaram a esclarecer as coisas … e essas informações vieram de suas latrinas. Lewis e Clark eram bastante bem equipados e bem treinados, mesmo que apenas para os padrões da época. 

ANÚNCIO

Dados quais eram esses padrões, é surpreendente que eles tenham perdido apenas uma pessoa durante a jornada. De acordo com seus próprios registros, eles sangraram pessoas que estavam com febre, deram purgantes para pessoas que se sentiam fracas e administraram nitrato de potássio (um substituto do sal ao conservante) para pessoas que sofriam de insolação e desidratação. 

Eles também trouxeram a droga da época, o cloreto de mercúrio (também conhecido como calomelano), como uma pílula, uma tintura e uma pomada.

Calomel era frequentemente usado para tratar pessoas com sífilis (o mercúrio atua contra a bactéria que causa a sífilis, mas também tira o hospedeiro, então não tente em casa) junto com quase tudo o mais, incluindo prisão de ventre.

E uma expedição que comeu principalmente a caça que conseguiram pegar ao longo do caminho teria sofrido de constipação regularmente. Em seus diários, Lewis e Clark regularmente notam que alguém teve que tomar uma das pílulas biliosas do Dr. Rush (porque se pensava que a constipação era causada por um excesso de bile) e passar o dia purgando.

Se você sabe que você e seus homens vão passar um dia expelindo tudo o que comeram por uma semana, certifique-se de cavar uma latrina.

A melhor forma de rastrear alguém: pela sua trilha de laxantes.
Foto: (reprodução/ internet)

 A maior parte do mercúrio que os homens ingeriram saiu do sistema novamente, o que significa que mais de um século depois, historiadores e arqueólogos foram capazes de determinar onde Lewis e Clark haviam ficado testando o conteúdo de antigas latrinas para mercúrio.

Vários sites foram descobertos exatamente dessa forma. O mais famoso é o Traveler’s Rest, em Montana. Portanto, se algum cidadão de Montana estiver lendo isso e tiver um fim de semana livre, vá ao seu parque estadual e, ao olhar em volta, saboreie o fato de que você foi abençoado com pesquisadores inteligentes e latrinas famosas.

Mas talvez não beba água perto de um acampamento de Lewis e Clark.

Leia Também:Injeções de proteínas nos testículos podem tratar a infertilidade masculina

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Gizmodo

ANÚNCIO