Pierre Brassau, Macaco Artista

ANÚNCIO

Em fevereiro de 1964, quatro pinturas de um artista francês de vanguarda até então desconhecido chamado Pierre Brassau foram exibidas em uma mostra de arte em Göteborg, Suécia.

Também estiveram na mostra obras de artistas da Inglaterra, Dinamarca, Áustria, Itália e Suécia, mas foram as obras do artista francês que chamaram a atenção.

ANÚNCIO
Pierre Brassau, y como les metieron el mono - Offtopic en Taringa!
Foto: (reprodução/ internet)

 

Críticos de arte, jornalistas e estudantes, taças de vinho nas mãos, contemplavam em silêncio as criações de Brassau. Seus elogios foram quase unânimes. Rolf Anderberg da manhã Posten escreveu mais tarde que a maioria das obras na mostra eram “pesadas”, mas não as de Brassau:

“Pierre Brassau pinta com pinceladas poderosas, mas também com clara determinação. Suas pinceladas se torcem com furiosa meticulosidade. Pierre é um artista que se apresenta com a delicadeza de um bailarino.”

ANÚNCIO

Somente um crítico criticou o trabalho de Brassau, declarando: “Somente um macaco poderia ter feito isso.” No final das contas, esse crítico estava correto. Pierre Brassau era, na verdade, um macaco. Especificamente, ele era um chimpanzé da África Ocidental de quatro anos chamado Peter, do zoológico Boras, na Suécia.

Segundo Dali, este chimpanzé sim era o grande pintor e Pollock, um animal - MDig
Foto: (reprodução/ internet)

Perpetrando o Hoax

Pierre Brassau foi a invenção de Åke “Dacke” Axelsson, jornalista do Göteborgs-Tidningen, um dos jornais diários de Gotemburgo. Ele teve a ideia de exibir o trabalho de um macaco em uma mostra de arte como uma forma de colocar os críticos à prova – eles seriam capazes de dizer a diferença entre arte moderna e arte de macaco?

Axelsson convenceu o tratador de Peter, de 17 anos, a dar ao chimpanzé um pincel e tintas a óleo. Inicialmente, Peter preferiu comer a tinta a colocá-la em uma tela.

Mas eventualmente ele começou a borrar tinta nas telas fornecidas a ele. Por causa de suas preferências de gosto, o azul cobalto teve grande destaque em seu trabalho.

Pjer Braso | ZRCALO
Foto: (reprodução/ internet)

Ao pintar, Peter sempre tinha um cacho de bananas por perto. A taxa com que ele os consumia combinava com seu nível de criatividade. Durante os períodos de grande inspiração, ele comia até 9 bananas em dez minutos.

Depois de Peter ter criado uma série de pinturas, Axelsson escolheu as que considerou melhores e as organizou para que fossem exibidas em uma mostra de arte na Galeria Christina.

Обезьяна картина. Картины шимпанзе были признаны лучшими на выставке авангардистов
Foto: (reprodução/ internet)

Depois que Axelsson revelou a fraude, Rolf Anderberg (o crítico que elogiou o trabalho) insistiu que o trabalho de Pierre “ainda era o melhor quadro da exposição“.

Um colecionador particular comprou uma das obras de Brassau por US $ 90 (cerca de US $ 600 em dinheiro de 2008 com base no índice de preços ao consumidor).

АВАНГАРД или мошенничество? | Pierre Brassau | ActualArtist.ru
Foto: (reprodução/ internet)

Em 1969, Peter foi transferido para o Zoológico de Chester, na Inglaterra, onde viveu o resto de sua vida.

Leia também: Artilheiro: um cão pastor australiano que podia ouvir aeronaves inimigas a quilômetros de distância

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Hoaxes

ANÚNCIO