Resistência antimicrobiana

ANÚNCIO

A ameaça aos cuidados de saúde representada pelo uso indevido de medicamentos antimicrobianos não se apoderou de nós. Já em 1945, o bacteriologista Alexander Fleming disse, depois de ganhar um prêmio Nobel por sua participação na descoberta da penicilina, que o uso excessivo da droga poderia levar a formas de bactérias resistentes aos seus efeitos.

Se não forem controladas, as doenças resistentes aos medicamentos podem matar mais pessoas do que o câncer. Apesar dos avisos e de um consenso global entre cientistas e legisladores de que algo deve ser feito para enfrentar a resistência aos medicamentos antimicrobianos, a sociedade tem lutado para responder.

ANÚNCIO

Os pesquisadores estão investigando maneiras de retardar o aumento da resistência antimicrobiana. Insights sobre como e quando os genes que conferem resistência persistem nas bactérias, por exemplo, podem levar a novas estratégias de tratamento. Alguns cientistas estão buscando revigorar o arsenal antimicrobiano existente para superar as defesas bacterianas. 

E outros estão defendendo novas abordagens para o desenvolvimento de antibióticos que podem finalmente trazer mais medicamentos ao mercado.

Mas a falta de novos antibióticos não é apenas um problema bioquímico – é também um desafio econômico considerável. Os antibióticos não são um investimento atraente: o desenvolvimento é caro, os preços são baixos e os novos medicamentos provavelmente serão usados ​​com moderação. 

ANÚNCIO

Para combater isso e fornecer incentivos para a pesquisa de antibióticos, as empresas farmacêuticas e os governos estão explorando diferentes abordagens, incluindo um modelo baseado em assinatura.

A intervenção do governo também é fundamental para reduzir o uso de antimicrobianos. A promoção de uma melhor higiene, como se tornou comum durante a pandemia de COVID-19, pode ajudar. Também é necessário tomar medidas para combater o uso de antimicrobianos na pecuária – em terra e no mar. 

A regulamentação do governo na China reduziu consideravelmente o uso de antibióticos na agricultura no país. Os países europeus também estão reduzindo com sucesso o uso de antibióticos na pecuária, enquanto os Estados Unidos ainda precisam se atualizar.

Leia Também: Veja por que a Apple diz que está deixando iPhones mais lentos

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Nature

ANÚNCIO