Como sabemos que algo cheira bem ou mal?

ANÚNCIO

Talvez você tenha aprendido a não gostar do cheiro. Talvez suas meias estejam cheias de bactérias nojentas. Ou talvez, seja ambos. Nossa equipe estuda o cérebro e o olfato – é um dos nossos tópicos favoritos. Mas primeiro, como você cheira?

Que cheiro é esse?

O ar está cheio de pequenas moléculas de odor que são liberadas de coisas “fedorentas” como perfume ou comida.

ANÚNCIO

Seu nariz tem a capacidade surpreendente de cheirar milhares de cheiros diferentes porque em seu nariz existem milhões de receptores de odores – células que podem reconhecer moléculas de odores. Quando você fareja o ar, essas células especiais são alertadas.

Essas células receptoras então enviam um sinal ao cérebro. Seu cérebro reconhece muitos cheiros quando diferentes tipos de odores entram em seu nariz.

O cheiro de biscoitos assados, por exemplo, é composto de muitas moléculas de odor. Seu cérebro pode juntar todas essas informações e informá-lo de que há biscoitos assando no forno.

ANÚNCIO

Cheiros que fazem memórias

Seu cérebro é muito bom em memorizar experiências boas e ruins e em associar cheiros específicos a elas. Os cientistas chamam isso de “memórias associadas ao olfato”.

Um exemplo disso é quando você sente o cheiro de uma refeição favorita. Pode lembrá-lo de alguém que o faz para você, o que faz com que seu cérebro libere substâncias químicas que fazem você se sentir bem e confortado.

A pizza in a pizza box
Foto: (reprodução/ internet)

Claro, o cheiro também pode ser associado a experiências desagradáveis. Você provavelmente já comeu alguma comida que estragou e pode descobrir que agora odeia essa comida.

 

É o seu cérebro associando a doença a um certo cheiro, que o impede de comer algo que pode ser ruim para você. Memórias ligadas a cheiros podem se formar por causa de sentimentos bons e ruins.

Cheiros para te avisar

Mas e as coisas que você sabe que cheiram bem ou mal, mesmo que nunca as tenha experimentado? Os cientistas descobriram que, embora muitos dos cheiros que as pessoas gostam venham de experiências anteriores, os instintos desempenham um grande papel.

O cheiro diz muito sobre o seu ambiente e seus instintos ajudam a decidir o que é seguro ou perigoso. Por exemplo, foi demonstrado que o sangue repele humanos e muitas espécies de presas, como veados, mas atrai predadores, como lobos. Isso afasta as pessoas de predadores que podem querer nos comer, mas permite que o predador obtenha sua refeição.

Como saber se o ovo está choco antes de quebrá-lo
Foto: (reprodução/ internet)

O cheiro pode avisá-lo quando algo pode deixá-lo doente. Quando os ovos apodrecem, as bactérias se multiplicam como loucas dentro deles, quebrando proteínas que liberam uma substância química tóxica chamada sulfeto de hidrogênio. Isso produz um fedor que dá vontade de ficar longe, impedindo-o de comer o ovo e adoecendo.

Leia também: Uma nova pesquisa usa a edição de um tipo de gene para desenvolver novos neurônios em cérebros doentes

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Massive Science

ANÚNCIO