A importância dos caracóis

ANÚNCIO

Ah, o humilde caracol. Eles são lentos, viscosos e têm um péssimo hábito de devorar nossos vegetais crescidos. No entanto, como muitos outros invertebrados, o importante papel que desempenham nos ecossistemas é frequentemente esquecido e mal compreendido.

Os caracóis fazem todo tipo de coisa interessante no meio ambiente”, diz Thom van Dooren, da University of Sydney, um dos coordenadores do The Urban Field Naturalist Project.

ANÚNCIO

Talvez o mais importante, eles frequentemente são ciclistas de nutrientes, comendo matéria foliar e outra vegetação e ajudando a quebrá-la”, diz ele.

Para iluminar essas criaturas viscosas, o projeto lançou o “guia de localização dos caramujos”, que visa incentivar as pessoas a observar algumas facetas da vida dos caramujos que estão acontecendo em seus jardins.

Os caracóis estão chegando a todos os tipos de coisas fascinantes, bem debaixo de nossos narizes”, diz van Dooren. “Eles são frequentemente mal compreendidos e subestimados e esperávamos que, ao serem atraídos para seus mundos em miniatura incríveis – diminuindo a velocidade com os caracóis – as pessoas pudessem vê-los sob uma nova luz.

ANÚNCIO

O guia caracol homing é diferente dos projetos tradicionais de ciência cidadã. Em vez de relatar suas descobertas para serem usadas como parte de um estudo maior, os participantes são encorajados a mergulhar no funcionamento interno de seus quintais.

Não é estritamente um projeto de ciência cidadã, mas sim parte do que estamos pensando como um novo tipo de projeto naturalista urbano – baseado em aprender sobre o mundo como um caminho para uma apreciação mais profunda”, diz van Dooren.

“Nosso objetivo é simplesmente criar uma oportunidade para que os curiosos aprendam um pouco mais sobre os caracóis e talvez venham a apreciar algumas das coisas fascinantes que estão fazendo”.

Para ajudar, os participantes recebem um guia para ajudá-los a aprender mais sobre os movimentos diários dos caracóis.

O Guia

As etapas são simples. Primeiro, localize alguns caracóis em repouso; normalmente são encontrados em lugares escuros, frios e úmidos. 

Em seguida, coloque uma pequena marca na concha que você pode usar para diferenciar os caracóis uns dos outros – algo como um padrão de pontos ou número. O ideal é usar uma caneta de tinta acrílica, mas se isso falhar, esmalte de unha será suficiente. Certifique-se de marcar apenas a casca, nunca sua carne sensível.

Depois de marcar seus caracóis, evite movê-los durante a parte mais quente do dia. Se você fizer isso e depois colocá-los em um local sem proteção contra as intempéries, eles podem facilmente ficar estressados ​​e até morrer. É melhor movê-los no final da tarde e no início da noite.

Então, nas semanas seguintes, verifique seus novos amigos para ver onde eles aparecem.

A importância dos caracóis
Foto: (reprodução/ internet)
 

Embora não estejamos coletando dados, temos um convite aberto em nosso site para que as pessoas enviem histórias sobre encontros de vida selvagem urbana de todos os tipos. Certamente receberíamos bem algumas histórias sobre a localização de caramujos ”, diz van Dooren.

Estudos anteriores tentaram compreender os movimentos dos caracóis, descobrindo que eles têm de fato um local de origem para o qual retornam para descansar quando estão inativos. Alguns até têm uma área residencial na qual passam a maior parte de suas vidas

Frequentemente, quando os caracóis são realocados por humanos, eles tentam encontrar o caminho de volta para casa, uma façanha que conseguem por meio de um truque químico bacana.

Ao contrário da maioria dos humanos, os caracóis não dependem principalmente da visão para compreender e navegar pelo mundo. Em vez disso, eles se orientam por meio da quimiorrecepção, que é algo como uma versão altamente desenvolvida de nosso olfato ou paladar ”, explica van Dooren.

A importância desse animal

Os caracóis usam seus tentáculos para “provar” seus próprios rastros de muco e os dos outros enquanto viajam pelo mundo. Essas trilhas contêm informações valiosas que ajudam a orientá-los, como se o caracol que fez a trilha pode ser um parceiro em potencial.

E embora os caracóis pareçam ter um estilo de vida lento e agradável, eles enfrentam dificuldades.

Os caracóis são alguns dos animais mais ameaçados do planeta”, diz van Dooren. “De acordo com a IUCN, em todo o mundo há mais extinções documentadas de caramujos do que de mamíferos, aves, répteis e anfíbios combinados.

Van Dooren cita o Havaí como um exemplo do número cada vez menor de muitas espécies de caramujos. Antigamente, havia 752 espécies de caramujos terrestres nessas ilhas. Agora, mais da metade está extinta. A maioria das espécies que sobrevivem o faz em pequenas populações.

 As espécies vêm em todas as formas e tamanhos; alguns são coloridos com padrões complexos. No entanto, mesmo isso ainda não chama a atenção das pessoas.

Apesar de sua beleza e realce do status de ameaça, é muito difícil fazer com que as pessoas se importem com esses e outros caracóis”, diz van Dooren.

O Projeto Naturalista de Campo Urbano também visa iluminar outra vida selvagem urbana que, de outra forma, poderia ser negligenciada. Eles lançaram um guia para a apreciação dos corvos e terão um sobre hoverflies – um herói da polinização – em breve.

De modo geral, a vida selvagem urbana é notável se pararmos para diminuir o ritmo e apreciá-la”, diz van Dooren.

Esperamos que o Projeto Naturalista do Campo Urbano possa desempenhar um pequeno papel em fornecer às pessoas o espaço e os recursos para mergulharem nos dramas fascinantes que se desenrolam ao nosso redor.

Leia Também: Veja por que a Apple diz que está deixando iPhones mais lentos

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Cosmos

ANÚNCIO