Estudo descobre o porquê dos ancestrais humanos possuíam um membro maior que o outro

ANÚNCIO

Os Humanos são uma espécie relativamente jovem. Antes que o Homo sapiens moderno assumisse o controle, os Neandertais (Homo neanderthalensis) vagavam pelo planeta.

Os cientistas descobriram muitos atributos compartilhados entre nossa espécie e nossos antigos pares – uma cultura material e um desenvolvimento biológico semelhante, por exemplo. 

ANÚNCIO

Éramos tão semelhantes, na verdade, que nossa espécie também se misturava, e algumas populações de humanos modernos carregam genes que parecem ter vindo dos neandertais.

Mas existem diferenças entre os humanos modernos e os neandertais, e essas podem ser a chave para entender por que nossa espécie prosperou, enquanto a deles não.

Um novo estudo publicado na quinta-feira na Scientific Reports lança mais luz sobre esses humanos antigos, revelando uma distinção crítica em como humanos e neandertais usavam ferramentas.

ANÚNCIO

Durante os estudos 

HUMANS VS. NEANDERTAIS – NO ESTUDO, os cientistas usaram a tecnologia de digitalização 3D para comparar os ossos de cinco fósseis de Neandertal aos de cinco humanos primitivos, bem como a um grupo de humanos modernos.

Especificamente, eles queriam aprender como os ossos responsáveis ​​pelo movimento do polegar diferiam entre nossa espécie e os Neandertais. Para fazer isso, eles compararam diferentes ossos de articulações de espécies.

Observamos especificamente a covariação da forma entre o trapézio – um osso do pulso na base do polegar – e a extremidade proximal do primeiro metacarpo – o primeiro osso do polegar que se junta ao pulso – nos neandertais em comparação com os primeiros e humanos recentes, “Ameline Bardo, uma pós-doutoranda associada na Universidade de Kent, disse Inverse.

Estudo descobre o porquê dos ancestrais humanos possuíam um membro maior que o outro
Foto: (reprodução/ internet)

Os pesquisadores colocaram pontos de referência nas superfícies dos ossos, medindo se uma alteração em um lado da articulação – na base do polegar – correspondia ao outro lado. Isso poderia revelar “quais posições do polegar seriam favorecidas por diferentes formatos de junta“, diz Bardo.

A comparação revelou uma descoberta surpreendente – os neandertais e o Homo sapiens seguravam as ferramentas de maneira muito diferente.

“Descobrimos que as diferenças na covariação de forma e orientação desses ossos em ambas as espécies sugerem que os neandertais tinham movimentos repetitivos do polegar diferentes em comparação com os humanos modernos“, diz Bardo.

Descobertas

Os neandertais parecem ter preferido uma posição diferente do polegar em comparação com os humanos, adaptando-se com o tempo às ferramentas que usavam.

“A junta na base do polegar dos fósseis de Neandertal é mais plana, com uma superfície de contato menor entre os ossos, que é mais adequada para um polegar estendido posicionado ao lado da mão“, diz Bardo. 

“Essa postura do polegar sugere o uso regular de alças de ‘aperto’, que é a empunhadura que usamos quando seguramos ferramentas com cabos, como um martelo.”

Por outro lado, as “superfícies articulares humanas são geralmente maiores e mais curvas”, uma forma que se presta bem para “agarrar objetos entre as pontas do dedo polegar e polegar, conhecido como pegada de precisão”, explica Bardo.

Não é que os Neandertais não pudessem usar alças de precisão, mas eles teriam achado difícil. Em vez disso, eles se adaptaram melhor aos punhos elétricos para manusear ferramentas.

Estudo descobre o porquê dos ancestrais humanos possuíam um membro maior que o outro
Foto: (reprodução/ internet)

O estudo não prova que os humanos eram superiores aos Neandertais na maneira como preferiam segurar as ferramentas. As duas espécies simplesmente tinham estilos diferentes.

“A anatomia da mão e o registro arqueológico deixam bem claro que os neandertais eram usuários de ferramentas muito inteligentes e sofisticados e usavam muitas das mesmas ferramentas que os humanos modernos contemporâneos usaram”, diz Bardo.

De certa forma, diz Bardo, as descobertas mostram outra semelhança esquecida entre os humanos e nossos parentes antigos.

“Ficamos surpresos que tanto os neandertais quanto os humanos recentes demonstram alta variação intraespecífica na covariação de forma”, diz Bardo. “Em outras palavras, os neandertais como grupo eram bastante variáveis ​​e os humanos recentes como grupo eram bastante variáveis.”

Planos para o futuro

CAIXA DE FERRAMENTAS – Com base neste estudo, Bardo e seus colegas querem comparar as mãos de fósseis de Neandertal com diferentes ferramentas que as espécies antigas provavelmente teriam usado. Ao fazer isso, os cientistas podem compreender melhor não apenas os neandertais, mas também a nós mesmos.

Essa comparação “nos ajudará a inferir o comportamento passado e entender melhor a evolução das habilidades manipulativas humanas modernas“, diz Bardo.

Estudo descobre o porquê dos ancestrais humanos possuíam um membro maior que o outro
Foto: (reprodução/ internet)

Infelizmente, nossas investigações sobre essa espécie humana antiga são limitadas pelo fato de haver tão poucos espécimes bem preservados para estudar.

“Sem uma máquina do tempo, sempre teremos dificuldade para saber com certeza exatamente como nossos parentes fósseis usavam suas mãos, usavam suas ferramentas e como se comportavam”, lamenta Bardo.

Mas os avanços na tecnologia 3D do tipo usado neste trabalho podem ajudar a preencher algumas lacunas sobre nossos antigos parentes.

Há muitas ‘coisas desconhecidas’ na paleoantropologia“, diz Bardo. “Usando métodos mais sofisticados – como a análise de forma 3D que usamos – esperamos obter o máximo de informações possível dos fósseis que temos.”

Leia Também:As algas que inundam o Oceano Atlântico

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Inverse

ANÚNCIO