Gostas de queijo? Você pode agradecer à Civilização do Vale do Indo por isso

ANÚNCIO

A Civilização do Vale do Indo foi o primeiro produtor conhecido de laticínios e produtos lácteos, de acordo com novas pesquisas.

As terras que constituem o Paquistão e a Índia dos dias modernos produzem laticínios há quase cinco mil anos, de acordo com pesquisadores da Universidade de Toronto em Mississauga. A equipe explica que os laticínios foram produzidos e consumidos pelo povo da Civilização do Vale do Indo desde 2500 aC.

ANÚNCIO

Queijo original

Descobrimos que os laticínios eram parte integrante de sua dieta em um local que data de cerca de 2500 aC”, diz Chakraborty, que está conduzindo sua pesquisa de pós-doutorado com Heather Miller, professora de antropologia da UTM.

As Civilizações do Vale do Indo, também conhecidas como Harappans, construíram um dos maiores impérios do mundo antigo. Muitas das bases de seu sucesso foram perdidas no tempo – por exemplo, não temos uma grande ideia de como eles conseguiram alimentar tantas pessoas. O estudo ajuda-nos a compreender a dieta Harappan.

De acordo com as descobertas, os laticínios eram uma parte importante de sua dieta.

ANÚNCIO

Ajudou a encher barrigas famintas em casa e provavelmente lubrificou as engrenagens do comércio.

Chakraborty usou uma técnica chamada análise de isótopos estáveis ​​para examinar resíduos de alimentos de fragmentos de cerâmica antiga recuperados na área.

A análise revela que os laticínios não estavam apenas presentes nas dietas da época, mas na verdade eram bastante comuns (a julgar pela cerâmica disponível). Dos 59 fragmentos que analisou, Chakraborty encontrou 21 com traços de gorduras lácteas.

Leia também: Um sem-teto tem uma mudança de vida ao encontrar uma obra de arte rara do ‘Bambi’ da Disney em uma lata de lixo.

Esse consumo de laticínios teria permitido o acúmulo de um excedente de proteína animal, sem afetar o número de animais do seu rebanho. A questão passa a ser o papel dos laticínios. Por que é tão importante neste antigo assentamento? É algo que pode ser trocado entre assentamentos e regiões. É uma oportunidade para o desenvolvimento de diferentes especializações econômicas ”, explica.

A análise foi possível porque a cerâmica é porosa e absorve parte dos alimentos cozidos ou armazenados em seu interior durante sua vida útil. Chakraborty procurou por gorduras (lipídios) porque elas não se dissolvem na água, o que os torna mais resistentes com o tempo.

Chakraborty trabalhou com o professor Greg Slater, da McMaster University, para analisar esses compostos. Sua origem pode ser determinada com base na proporção de isótopos de carbono que contêm. Com base na composição química dessas gorduras, eles também foram capazes de determinar quais alimentos os animais que as produziram comiam.

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte:ZME Science

ANÚNCIO