Lagartas-monarca se batem de cabeça para lutar por comida escassa

ANÚNCIO

Quando a comida e o espaço ficam escassos, a competição pode trazer à tona o que há de pior nas lagartas monarcas.

No laboratório, os pesquisadores observaram enquanto lagartas vagando em busca de uma refeição difícil de encontrar começaram a dar cabeçadas e atacar outras lagartas que mastigavam uma folha de serralha. 

ANÚNCIO

Esse comportamento agressivo aparentemente visa interromper os insetos que se alimentam e ajudar os instigadores a conseguirem jantar, relatam o biólogo e neurocientista Alex Keene e seus colegas online em 19 de novembro na iScience.

Keene normalmente estuda moscas-das-frutas e peixes-caverna, mas decidiu adaptar seu laboratório para estudar monarcas após uma observação casual. “Minha esposa disse no quintal que essas duas lagartas-monarca estavam lutando entre si”, disse Keene, da Florida Atlantic University em Júpiter

“Eu entrei no YouTube e havia vídeos desse comportamento”, diz ele, mas para os monarcas, “não foi documentado em nenhuma parte da literatura científica”. Outros tipos de lagartas mostraram comportamento agressivo semelhante em outros ambientes.

ANÚNCIO

Passar de um autoproclamado “biólogo de moscas simples” a pesquisador monarca, no entanto, foi um desafio. Não apenas o furacão Dorian em 2019 atingiu as plantas no jardim monarca do laboratório, mas também encontrar plantas de erva-leite sem pesticidas que as lagartas comeriam foi mais difícil do que o esperado. 

Uma vez que os pesquisadores superaram esses desafios, no entanto, eles foram capazes de filmar lagartas competindo umas com as outras quando os pesquisadores limitaram a quantidade de comida disponível.

Com a diminuição da disponibilidade de alimentos, encontramos níveis crescentes de agressão”, bem como uma “resposta perdedora”, com a lagarta que é atacada frequentemente deixando a área, diz Elizabeth Brown, bióloga que trabalha no laboratório de Keene.

Esse tipo de comportamento ocorre fora do laboratório, diz Jaap de Roode, um biólogo da Emory University em Atlanta que não esteve envolvido na pesquisa. A competição pode ser difícil, acrescenta ele, porque as lagartas-monarca são limitadas em suas opções alimentares. 

Os insetos comem apenas erva-leiteira e ficam mais ou menos presos na planta em que nascem até que cresçam, porque rastejar de planta em planta consome energia (SN: 7/10/18). Se não houver comida suficiente de uma planta para alimentar várias lagartas, “elas não vão sobreviver“, diz ele.

Para dificultar as coisas, as lagartas precisam de uma grande quantidade de alimento para se transformarem em borboletas. “Do ovo à crisálida, eles multiplicam seu peso 3.000 vezes, e fazem isso em cerca de duas semanas”, diz de Roode. É como uma pessoa ganhando o peso de duas baleias azuis em duas semanas.

Monarcas são como máquinas de comer”, diz Keene. Mas “alguns eram muito mais agressivos do que outros”. Portanto, o próximo passo poderia ser explorar se as lagartas mais agressivas se transformam em borboletas agressivas ou não, diz ele.

Leia Também:Conheça NARWHAL, O Cachorro “Unicórnio”

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Science News 

ANÚNCIO