Lêmure roubado do zoológico é encontrado seguro, e suspeito preso

ANÚNCIO

Depois do Tiger King, você pensaria que as pessoas perceberiam que “animais de estimação exóticos” são apenas animais selvagens.

Eles parecem muito tranquilos e acessíveis em seus gabinetes, mas as pessoas precisam entender que não é assim que eles se comportarão em sua sala de estar. Bem, Cory McGilloway, de 30 anos, descobriu essa verdade simples da maneira mais difícil quando sequestrou Maki, o lêmure, do Zoológico de São Francisco.

ANÚNCIO

Animais de estimação adoráveis, mas não bons

Os encarregados descobriram o desaparecimento de Maki e evidências de uma invasão pouco antes da inauguração do zoológico na quarta-feira.

Maki foi vista na noite de quinta-feira, passeando em um playground de Daly City, a alguns quilômetros de distância do zoológico. Ainda não sabemos se o lêmure escapou sozinho ou se McGilloway o libertou depois que ele provou ser um animal selvagem de verdade com dentes afiados.

A polícia de Daly City prendeu o lêmure. “Nós o contivemos até que a equipe do zoológico o levasse de volta para casa”, tuitou o departamento de polícia.

ANÚNCIO

Maki tem incríveis 22 anos e mora com um de seus filhos no recinto. Na natureza, os lêmures de cauda anelada vivem cerca de 16 a 19 anos, mas em cativeiro, eles podem viver até 30.

É razoável que, aos 22, Maki possa ter desejado ver o mundo e orquestrou seu próprio sequestro. Entre a miríade de perguntas sobre o roubo está como um ladrão de lêmures conseguiu entrar e fugir com o animal tão facilmente, especialmente porque ninguém percebeu sua ausência até o zoológico abrir.

Melhor dia de todos, para alunos do jardim de infância

James Trinh, um menino de 5 anos, viu o lêmure desaparecido pela primeira vez quando saía da escola na quinta-feira. Provavelmente devemos agradecer a Madagascar pelo motivo pelo qual Trinh conseguiu identificar o animal.

James Trinh, 5, shows how Maki the Lemur went into this house before being caught at the  playground of the Hope Lutheran Playground on Friday, Oct. 16, 2020 in South San Francisco, Calif.
Foto: (reprodução/ internet)

Ele alertou Cynthia Huang, a diretora da escola, que estava cética: “Tivemos coiotes, gambás, guaxinins. Eu pensei: ‘Tem certeza de que não é um guaxinim?’ ” Maki correu para uma casa de brinquedo no parquinho da escola e agachou-se até que as autoridades chegassem.

Sexta-feira, a polícia de San Rafael prendeu Cory McGilloway na manhã de sexta-feira; ele já estava sob custódia por um crime não relacionado na quinta-feira.

Leia também: A ciência prova que você realmente soa melhor quando canta no chuveiro

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Oddee

ANÚNCIO