Observação de espécies: cada braço de polvo pode ter uma mente própria

ANÚNCIO

Uma das criaturas mais notáveis ​​do planeta é o polvo comum, ou polvo vulgaris, que agora está bem estabelecido nas águas do Reino Unido, pois nossos mares aquecem devido à crise climática. 

Ele tem três corações e oito membros com 200 ventosas que podem sentir, saborear e cheirar seus arredores. Os cientistas continuam divididos sobre se ele tem um cérebro ou nove. 

ANÚNCIO

Nos mamíferos, a maioria dos neurônios está no cérebro, mas com os polvos, dois terços estão no corpo e nos braços, permitindo que cada braço execute tarefas complexas, como abrir potes para obter comida, aparentemente de forma independente do cérebro central.

Depois de muitos experimentos com labirintos subaquáticos e outras engenhocas, os cientistas concluíram que os polvos podem resolver vários problemas com um membro e, em seguida, comunicar a experiência a outros braços por meio do cérebro central.

As criaturas vivem apenas cerca de dois anos, mudando de cor para se fundir ao fundo enquanto vagam pelo fundo do mar comendo moluscos e tudo o que pegam. Para não serem comidos por tubarões ou peixes como o bacalhau, eles soltam tinta e usam um jato d’água para fugir para um esconderijo. 

ANÚNCIO

Durante as tempestades de inverno, os polvos podem ficar presos nas praias e em piscinas naturais. As equipes de resgate relatam contato visual, possivelmente uma tentativa de comunicação, antes de nadar para longe.

Leia Também:As algas que inundam o Oceano Atlântico

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: The Guardian

ANÚNCIO