Cinco olhos e uma grande história para contar

ANÚNCIO

A criatura fossilizada de 520 milhões de anos mostrada acima tinha cinco olhos em caules, mas isso é apenas parte de sua atração.

Sua estrutura corporal combina características de diferentes grupos de artrópodes, descobriram os pesquisadores, fornecendo novos insights sobre a história evolutiva inicial dos animais de maior sucesso na Terra.

ANÚNCIO

Três quartos de todos os animais modernos são antrópodes, mas compreender sua história inicial tem sido um desafio para a biologia evolutiva.

Kylinxia representa um fóssil transicional crucial previsto pela teoria evolucionária de Darwin“, diz Zeng Han do Instituto de Geologia e Paleontologia de Nanjing na China, primeiro autor de um artigo na revista Nature.

A espécie anteriormente não descrita Kylinxia zhangi tem o nome de uma criatura quimérica na mitologia chinesa chamada Kylin e a palavra chinesa para camarão. Seis espécimes foram descobertos na Biota de Chengjiang em Yunnan, que oferece os mais completos fósseis de animais primitivos da era cambriana.

ANÚNCIO

“Devido a condições tafonômicas muito especiais, os fósseis de Kylinxia exibem estruturas anatômicas requintadas”, diz o co-autor Zhao Fangchen. “Por exemplo, tecido nervoso, olhos e sistema digestivo: essas são partes moles do corpo que geralmente não podemos ver em fósseis convencionais”

Cinco olhos e uma grande história para contar
Foto: (reprodução/ internet)
 

 

O exame anatômico detalhado mostra que Kylinxia tem características distintas de verdadeiros artrópodes, incluindo uma cutícula endurecida, um tronco segmentado e pernas articuladas.

No entanto, também possui características presentes em formas muito ancestrais, incluindo os cinco olhos de Opabinia, conhecida como a “maravilha esquisita” do Cambriano, e os apêndices raptoriais de Anomalocaris, o vértice predador gigante do oceano Cambriano.

O Anomalocaris, que poderia atingir dois metros de comprimento, foi considerado uma forma ancestral de artrópode, mas existem grandes diferenças morfológicas entre ele e os verdadeiros artrópodes, e isso foi considerado um “elo perdido” crucial na origem dos artrópodes.

Nossos resultados indicam que o posicionamento evolutivo de Kylinxia está certo entre o Anomalocaris e os verdadeiros artrópodes”, diz o co-autor Zhu Maoyan. “Portanto, nosso achado atingiu a raiz evolutiva dos verdadeiros artrópodes.”

Como tal, acrescenta Zheng, ele contribui com “fortes evidências fósseis para a teoria evolutiva da vida”.

Leia Também:Desvendando segredos universais

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Cosmos

ANÚNCIO