Estudo explora a combinação de padrões animais complexos

ANÚNCIO

Um pouco de matemática mostrou como os animais obtêm seus padrões extraordinários

Estudos anteriores revelaram como os padrões dos animais auxiliam na sobrevivência dos animais – cores e formas os ajudam a se esconder, afugentar predadores e regular sua temperatura corporal, por exemplo – mas pouco se sabe sobre como eles evoluíram ao longo do tempo.

ANÚNCIO

Em um artigo na revista Science Advances, Seita Miyazawa, da Universidade de Osaka do Japão, sugere que isso aconteceu por meio de um mecanismo relativamente simples, onde cores e padrões se misturavam como animais – neste caso em peixes – se reproduziam.

Uma grande dificuldade nos estudos de padrões animais é não saber onde um motivo padrão se originou. Do ponto de vista lógico, pode parecer que eles começam simples e se tornam mais complexos com o tempo.

Com base em uma hipótese anterior que veio de um modelo matemático, Miyazawa analisou 18 mil espécies de peixes usando mais modelagem e genômica.

ANÚNCIO
Estudo explora a combinação de padrões animais complexos
Foto: (reprodução/ internet)

Ele descobriu que peixes com padrões intrincados eram mais intimamente relacionados aos peixes com padrões simples. As formas labirínticas nos peixes, na verdade, vieram de pontos simples e de cores diferentes que se misturaram à medida que as espécies hibridizavam.

A hibridação ocorre quando dois animais geneticamente distintos se reproduzem e produzem descendentes com uma mistura de ambas as características parentais.

“Eu descobri que várias espécies de peixes com padrões de labirinto foram na verdade derivadas da hibridização entre espécies de manchas claras e escuras”, disse Miyazawa. “Embora esperado, isso foi incrível.”

Isso significava que, em vez de ver o padrão dos peixes como um labirinto feito de linhas trêmulas, eles são, na verdade, pontos de cores diferentes que herdaram de ancestrais manchados, sobrepostos uns aos outros.

Miyazawa modelou matematicamente essa combinação de padrões e encontrou uma semelhança impressionante entre os padrões gerados por computador de pontos fundidos com os padrões encontrados em peixes-balão com padrão labirinto.

Ainda mais notável, estes eram consistentes com a linhagem do peixe, onde os motivos podiam ser matematicamente previstos a partir das manchas e cores de um ancestral.

Estudo explora a combinação de padrões animais complexos
Foto: (reprodução/ internet)

Isso também pode explicar por que alguns peixes foram historicamente categorizados como não aparentados, mas posteriormente foram considerados aparentados quando os dados genômicos se tornaram disponíveis.

“Eu prevejo que alguns deles podem ser apenas híbridos e têm enganado os taxonomistas com sua coloração camuflada para receber posições taxonômicas indignas como espécies novas / distintas”, escreve Miyazawa em seu artigo.

Cores e padrões são um identificador visual importante para os animais e são mais propensos a cruzar com animais de aparência semelhante. Isso significa que os padrões hibridizados provavelmente se reproduziriam juntos, em vez de com outros animais manchados. Com as vantagens extras que vêm com padrões complexos, os peixes tiveram a oportunidade de evoluir e se especiar muito rápido.

“Isso indica que o mecanismo de combinação de padrões pode estar amplamente envolvido no enriquecimento da diversidade de padrões de cores”, diz Miyazawa, “possivelmente em outros grupos de animais também”.

Leia Também:Passarinho bebês ganham resistência quando seus pais as chutam do ninho

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Cosmos Magazine

ANÚNCIO