Pássaro que bate recorde acaba de voar sem escalas do Alasca à Nova Zelândia

ANÚNCIO

Um grupo conservacionista rastreou uma migração ao longo das eras, na qual um deus macho com cauda de barra voou do Alasca à Nova Zelândia sem fazer uma única pausa.

A mentira-de-cauda-barra partiu do sudoeste do Alasca em 16 de setembro e chegou 11 dias depois a uma baía perto de Auckland, Nova Zelândia. A ave, designada 4BBRW, foi rastreada pela Global Flyway Network, um grupo de conservação que estuda aves limícolas migratórias de longa distância.

ANÚNCIO

Limosa lapponica (Limosa lapponica) são pássaros excepcionai e apresentam algumas rotas migratórias extremamentes longas. As aves pernaltas passam os verões nas regiões árticas do hemisfério norte  e depois,no inverno, voam para o sul. Em alguns casos até a Austrália e a Nova Zelândia.

As megeras com cauda em barra são rápidas e leves, com envergadura de cerca 70 a 80 cm de comprimento.

As madrinhas de cauda listrada que pretendem se mudar do Alasca para a Nova Zelândia devem fazer um vôo épico sobre o Oceano Pacífico. Para o 4BBRW, isso resultou em um vôo sem escalas recorde, no qual a ave voou 7.987 milhas (12.854 km), relata o Guardian.

ANÚNCIO

O pássaro possuia uma etiqueta de satélite de 5gm, que permitia o rastreamento por GPS. Os cientistas disseram que o comprimento total da viagem é provavelmente mais próximo de 12.200 km depois de contabilizar os erros de arredondamento.

O recorde

O recorde anterior de voo sem escalas pertence a uma fêmea de lebre-cauda-de-barra, que voou 11.680 km durante uma viagem semelhante em 2007. As andorinhas do Ártico (Sterna paradisaea) viajam mais de 80.000 km a cada ano, então elas merecem mencionam como tendo as rotas migratórias mais longas de qualquer ave (ou qualquer animal), embora eles façam muitas paradas ao longo do caminho.

Whitetailed Jackrabbit In Woods Stock Photo - Download Image Now - iStock
Foto: (reprodução/ internet)

Este pássaro teria chegado à Nova Zelândia mais cedo, exceto pelos fortes ventos que o empurraram em direção à Austrália. O pássaro, que atingiu uma velocidade máxima de cerca de 55 milhas por hora (89 km / h), provavelmente não dormiu durante sua jornada de 11 dias, como Jesse Conklin, um pesquisador da Global Flyway Network, disse ao The Guardian.

Os cientistas não têm certeza de como essas aves são capazes de fazer suas viagens sem comer ou dormir, mas eles têm algumas ideias, conforme descrito em um comunicado à imprensa da Universidade de Lund de 2011:

Uma explicação é que eles consomem muito pouca energia em comparação com outras espécies de pássaros. Anders Hedenström [um ecologista da Universidade de Lund] calculou que a bruxa-cauda-de-barra consome 0,41% de seu peso corporal a cada hora durante seu longo vôo.

Esse número é extremamente baixo em comparação com outras aves migratórias”, diz ele.

O motivo

No entanto, outros fatores também desempenham um papel. É importante ter a proporção certa entre o peso corporal e o tamanho para poder transportar energia suficiente para todo o vôo.

A energia compreende principalmente gordura corporal e, em certa medida, também proteínas. Também é importante ter um formato aerodinâmico para que a resistência ao ar seja minimizada.

Outro fator de sucesso é a velocidade de vôo. O godwit com cauda de barra voa rapidamente, o que significa que pode cobrir longas distâncias em um tempo razoável.

Em termos de navegação, Conklin disse ao Guardian que as deusas-de-cauda-barra podem estar usando pontos de referência na forma de ilhas para guiá-los até seus destinos.

Os pássaros também podem ter bússolas internas que detectam o campo magnético da Terra.

Infelizmente, as deusas-de-cauda-barra são listadas pela IUCN como uma espécie quase ameaçada, pois sua população está em declínio. As aves enfrentam inúmeras ameaças, desde o desenvolvimento residencial e comercial até a aquicultura, exploração de petróleo e gás e poluição.

Leia também: Lentes de contato de grafeno podem fornecer visão de predador

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Gizmodo

ANÚNCIO