Sombras no espaço?

ANÚNCIO

Esta imagem do Telescópio Espacial Hubble do coração da galáxia ativa IC 5063, a 156 milhões de anos-luz da Terra, revela uma mistura de raios brilhantes e sombras escuras provenientes de seu núcleo em chamas, o lar de um buraco negro supermassivo.

Os astrônomos sugerem que um anel de material empoeirado ao redor do buraco negro pode estar lançando sua sombra no espaço.

ANÚNCIO

De acordo com o cenário deles, essa interação de luz e sombra pode ocorrer quando a luz lançada pelo buraco negro monstro atinge o anel de poeira, que está enterrado bem no fundo do núcleo.

A luz flui através das lacunas do anel, criando raios brilhantes em forma de cone. No entanto, manchas mais densas no disco bloqueiam parte da luz, lançando sombras compridas e escuras pela galáxia.

Este fenômeno é semelhante à luz do sol que penetra as nuvens terrestres ao pôr do sol – como na imagem abaixo do Parque Nacional Grand Tetons nos Estados Unidos – criando uma mistura de raios brilhantes e sombras escuras formadas por feixes de luz espalhados pela atmosfera. 

ANÚNCIO
Sombras no espaço?
Foto: (reprodução/ internet)

As regiões mais escuras representam as nuvens projetando sombras onde a luz do sol não poderia passar.

A grande diferença, é claro, é que os raios brilhantes e sombras escuras que aparecem no IC 5063 estão acontecendo em uma escala muito maior – disparando em pelo menos 36.000 anos-luz.

Normalmente, é quase impossível discernir quaisquer detalhes a este tipo de distância, mas o que a NASA chama de “uma peculiaridade de alinhamento” permitiu aos astrônomos obter um vislumbre da estrutura do disco em torno do buraco negro nesta galáxia relativamente próxima.

Leia Também:As algas que inundam o Oceano Atlântico

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fonte: Cosmos Magazine

ANÚNCIO