Por que algumas plantas são parasitas? Cientista explica

ANÚNCIO

A maioria das pessoas provavelmente já ouviu falar de plantas carnívoras, mas e as plantas que se alimentam de outras plantas?

Por que algumas plantas são parasitas? Cientista explica
Monotropa uniflora. Foto: (reprodução/internet)

Algumas plantas não têm clorofila, portanto não podem transformar a luz solar no carbono fundamental para suas vidas. Uma delas é o planta fantasma (Monotropa uniflora), encontrado em partes temperadas da Ásia e da América do Norte e do Sul. 

ANÚNCIO

Normalmente branca cerosa, pode ser confundida com um estranho cogumelo no chão da floresta. Mas se olhar de perto, verá pequenas folhas e flores, e talvez até mesmo polinizadores visitando essas flores. Então, como é que elas conseguem sem cloroplastos?

Plantas parasitas

Mutualismos como a relação planta-micorriza sugerem uma história de vida mais complicada e diversamente interconectada.

As plantas micorrízicas não fotossintéticas, como o biólogo Martin I. Bidartondo as chama, também são conhecidas como micoheterotrofas. Dito de forma simples, são parasitas. Eles invadem a “rede de madeira”, a intrincada rede de raízes de plantas e micorrizas (fungos) que percorrem o solo.

ANÚNCIO

Leia também: Novos estudos na árvore da vida

Sabemos desde o final do século XIX que plantas e fungos estão entrelaçados sob o solo, e que esta relação simbiótica beneficia ambos os componentes da rede. Quando a relação planta-micorriza começou a ser provocada, graças em parte a melhores microscópios, a concepção popular da evolução foi que era uma coisa de competição feroz e implacável.

O que a ciência diz

Nas palavras do filósofo e biólogo Herbert Spencer (1820-1903), a evolução era tudo sobre a “sobrevivência do mais apto”, não muito diferente da visão predominante da economia. No entanto, mutualismos como a relação planta-micorriza sugerem uma história de vida mais complicada e diversamente interconectada.

Bidartondo resume a relação: “plantas e fungos engajados em simbioses micorrízicas trocam a fotossíntese gerada pelas plantas por nutrientes minerais do solo adquiridos por fungos, e isto permite que ambos os parceiros completem seus ciclos de vida”.

Por que algumas plantas são parasitas? Cientista explica
Allotropa virgataFoto: (reprodução/iNaturalist)

Então, por que outras plantas não deveriam ter evoluído para aproveitar este benefício? 

Os mico-heterotrofia como o tubo fantasma sugam o carbono produzido pelas árvores vizinhas ou outras plantas. Com suas raízes envoltas nos mesmos tipos de fungos que envolvem as raízes das plantas produtoras de carbono, estes não-fotossintetizadores subvertem o mutualismo.

Os parasitas da natureza

Bidartondo observa que ainda há muito a ser descoberto sobre as complicações de tal “simbiose tripartite”. Uma questão “fascinante, mas metodologicamente desafiadora” é se “plantas  têm custos mensuráveis para seus hospedeiros fúngicos”.

Leia mais: ‘A orquídea mais feia do mundo’ entre as novas descobertas de plantas de 2020

É altamente provável que essas plantas não fotossintéticas tenham evoluído a partir de plantas fotossintéticas padrão, talvez não tenha sido fácil ser verde para elas no chão da floresta. Ou talvez fosse fácil demais afundar raízes em um rio de energia e nutrientes criados por outras formas de vida.

“A simbiose é um contínuo evolutivo e ecológico onde indivíduos, populações e espécies podem flutuar entre mutualismo e parasitismo”, escreve Bidartondo. Pode não haver melhor exemplo do que estas curiosas plantas sugadoras de plantas conectadas a outras plantas através de fios fúngicos.

Traduzido e editado por equipe Isto é Interessante 

Fontes: JSTOR, The Evolutionary Ecology of Myco-Heterotrophy

ANÚNCIO